Desperta Amor!…

Voz

Ouve esta canção,
Meu Amor, ouve e desperta,
Porque ela é o alerta
Desta que contigo sonha.
O meu coração,
Sofre tão caladamente,
Que quando estais presente,
Até coro de vergonha!

Se despertares
E deste Amor vieres certo,
Tens meu coração aberto,
Pronto p’ra te receber.
Mas se tentares
Somente tempo passar,
Deixa-me só a sonhar
Que vou ser tua mulher!

Estribilho

Mas olha bem,
Desperta, repara em mim,
Sabe tintim por tintim
A respeito de quem sou.
Ninguém, ninguém,
Que tentes um dia amar,
Terá Amor p’ra te dar
Como em meu peito gerou!

Voz

Eu marco as horas,
Vou aos lugares onde passas,
Gosto de ouvir tuas graças,
Podes crer que me convences!
E se demoras,
Na hora do teu costume,
Até já sinto ciúme
Julgando que me pertences.

E quando falas,
Com as outras em rodeio,
Eu sinto tanto receio
de te chegar a perder,
Elas são balas,
Tentando me atacar
Que me apetece gritar
Que tu me vais pertencer!…

Estribilho

Mas olha bem,
Desperta, repara em mim,
Sabe tintim por tintim
A respeito de quem sou,
Ninguém, ninguém,
Que tentes um dia amar,
Terá Amor p’ra te dar
Como em meu peito gerou!…



Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 3.0 Não Adaptada.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

Hino de Amor!…

Voz

Vamos unir,
Caminhar de mão na mão,
Distribuir
Paz, Amor, Felicidade,
Sem distinguir
Cor, raça ou religião,
E construir
Uma pura sociedade!

Vamos dar Graças,
Esquecer o que nos dana,
Estas desgraças
Qu,enchem o mundo de horror,
Lembrar que raças
Só existe a raça humana,
Sem ameaças
Cantando o Hino de Amor!…

Estribilho

Amar… amar,
Sem que o ódio nos abrace,
E perdoar
A quem nos tem ofendido,
No perdão dar
Ao inimigo outra face,
Num jubilar
Dando ao mundo outro sentido!

Voz

Olhar aos Céus
E pedir em oração
Que os ateus
Se encontrem com a verdade,
Somente Deus
É a nossa salvação,
São filhos teus
Toda esta humanidade!

É com Amor
Qu’este jazer tão profundo,
Leva ao Senhor
Numa prece o tão preciso
Grito de dor
Das desgraças deste mundo,
Qu’o Salvador
Fará dele um Paraíso!…

Estribilho

Amar, amar,
Sem que o ódio nos abrace,
E perdoar
A quem nos tem ofendido,
No perdão dar
Ao inimigo outra face,
Num jubilar
Dando ao mundo outro sentido!…

Fim



Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 3.0 Não Adaptada.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

Tenho o sabor dos teus lábios!…

Voz

Teus lábios frescos, rosados,
São favos de mel que eu beijo,
Tão macios e perfumados,
Qu’enlouquecem meu desejo.

O teu beijo me sufoca,
Faz em mim um tal efeito,
Que sinto entrar pela boca,
Teu coração p’ró meu peito!

Estribilho

Teus lábios são
O meu alento,
Uma pressão
Que não aguento.
Uma doçura
De querer mais
E que perdura
Quando não estais!

Voz

A tua boca é um hino
Que me dá tanto prazer,
Um gosto de mel divino,
Uma ânsia de o beber.

Se tu não estais presente,
Quando não te estou beijando,
Tenho-te na minha mente,
Beijo-te imaginando!…

Estribilho

Teus beijos são
O meu alento,
Uma pressão
Que não aguento.
Uma doçura
De querer mais
E que perdura
Quando não estais!…

Fim



Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 3.0 Não Adaptada.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

São teus olhos, minha querida!…

Voz

São teus olhos cor de esperança,
Meigos como nunca vi,
Cheios de bondade e bonança,
Íman que me atrai a ti!

São dois focos que me inflamam,
Exprimem grande paixão,
Tão vivos que me derramam
Fogo e luz no coração.

Estribilho

Teus olhos belos,
Com este jeito,
São dois cutelos
Cruzando o peito.
Cheios de brandura,
Iguais na cor,
Um é loucura,
Outro é amor!

Voz

Teus olhos, tão penetrantes,
Com minha cor preferida,
São dois focos, dois brilhantes,
Que iluminam minha vida!

O clarão do teu olhar,
Deixou nos meus a cegueira.
Agora, vais ter que dar
Luz aos meus a vida inteira!

Estribilho

Teus olhos belos,
Com este jeito,
São dois cutelos
Cruzando o peito.
Cheios de brandura,
Iguais na cor,
Um, é loucura,
Outro, é amor!

Fim



Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 3.0 Não Adaptada.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

Quando o Amor é proibido!

Voz

Ao ver-te meu coração
Em cada olhar te procura,
Numa encoberta paixão,
Num devaneio de loucura.

Sou casado, és casada,
Mas, os olhares se desejam,
Longe de mim, afastada,
Os nossos olhos se beijam.

Estribilho

Eu sofro porque te quero,
Ao Ver o teu doce olhar.
Tão longe de ti, desespero
Sem poder a ti chegar.

Este amor tão proibido,
Transformou-se num tormento,
Tão puro e só consentido
No meu e teu pensamento.

Voz

Dois corações a penarem,
Se vão na vida cruzando,
Proibidos de se amarem,
Mas, no coração se amando!

Dois amores que se almejam,
Nem te toco nem me tocas!
Mas, nossos olhares se beijam
Bem longe das nossas bocas!

Estribilho

Eu sofro porque te quero
Etc… etc…


Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 3.0 Não Adaptada.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.

Amor…

Sua definição!…

Voz

Amor, é um Paraíso
Na fogueira dos desejos,
De orgias e de encantos.
Começa com um sorriso,
Cresce em amorosos beijos,
Por vezes termina em prantos!

Amor, é como um feitiço,
Que se sente e não se vê,
Numa força que perdura.
Nasce sem se dar por isso,
Cresce, sem saber por quê,
Termina sempre em loucura.

Estribilho

Principia num segredo,
Com cuidado, muito medo,
Cada dia mais se gostam.
Por receio, tentam fugir,
Uma força os faz unir
E, cada vez mais se encostam!…

Ela grita, não e não…
Some-se a voz e então
Fica de boca tapada.
Os beijos tapam-lhe a boca,
Mas, com meiguice ela troca
Seus beijos, boca calada!

Voz

Amor, tem força tamanha,
Que transforma toda a gente,
Faz da noite uma alvorada.
Nasce de maneira estranha,
Cresce muito num repente,
Termina às vezes por nada!…

Amor é cheio de afã,
Duma ânsia, uma alegria,
Muita bondade e ternura.
Nasce como uma manhã,
Cresce como um lindo dia,
Terminando em noite escura!

Estribilho

Principia num segredo,
Com cuidado, muito a medo,
Cada dia mais se gostam.
Por receio, tentam fugir,
Uma força os faz unir,
E, cada vez mais se encostam!

Ela grita, não e não…
Some-se a voz e então
Fica de boca tapada.
Os beijos tapam-lhe a boca,
Mas, com meiguice ela troca
Seus beijos, boca calada!…

FIM

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 3.0 Não Adaptada.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.